EnglishPortugueseSpanish

Roche anuncia crescimento de 7% em 2018

Foto: Divulgação Roche
Foto: Divulgação Roche

A Roche anunciou, na última quinta-feira (31), o crescimento de 7% nas vendas do grupo em 2018, atingindo 56,8 bilhões de francos suíços. As principais soluções determinantes para o crescimento da divisão farmacêutica foram o novo medicamento para esclerose múltipla, Ocrevus® (ocrelizumabe); e os medicamentos para câncer, Perjeta® (pertuzumabe), Tecentriq® (atezolizumabe) e Alecensa® (alectinibe), além de Hemcibra® (emicizumabe), com foco no tratamento de hemofilia. Com vendas de 2,4 bilhões de francos suíços no primeiro ano de lançamento nos principais mercados, Ocrevus® (ocrelizumabe) é o novo produto cujo lançamento teve maior sucesso na história da Roche.

No Brasil, a divisão farmacêutica cresceu 10% em relação ao ano anterior, com faturamento de R$ 3,4 bilhões, sendo 32% das vendas no setor público e 68% no sistema privado. O crescimento adveio do portfólio de inovação no País, estimulado, em grande parte, pela terapia contra o câncer de mama metastático, Perjeta® (pertuzumabe), que cresceu 51% no mercado privado, e em estratégias públicas regionais.

“Este foi um ano muito positivo para a afiliada brasileira, porque mais de 206 mil pacientes tiveram acesso aos nossos tratamentos inovadores em todo o País. Isso é resultado de nosso compromisso com o desenvolvimento da pesquisa clínica local, em que no período, investimos R$ 188 milhões e também pelos lançamentos do portfólio de inovação em oncologia e doenças raras como hemofilia e esclerose múltipla”, explica o presidente da Roche Farma no Brasil, Patrick Eckert.

Em 2018, a farmacêutica obteve a aprovação de Ocrevus® (ocrelizumabe), na Anvisa, para o tratamento de duas formas da esclerose múltipla, uma delas (a primária progressiva) sem opções anteriores. Esta é a primeira terapia biológica que mostrou redução do risco de surtos e progressão da doença. Já o Hemcibra® (emicizumabe), também aprovado em 2018, deverá transformar a terapia da hemofilia A, com resultados positivos em estudos e redução significativa dos episódios de sangramento dos pacientes. É crucial para os pacientes que esta terapia esteja no SUS, onde é feito atualmente todo o tratamento da doença.

Em oncologia, a afiliada brasileira ampliou o tratamento do câncer de mama com a aprovação para uso de Perjeta® (pertuzumabe) em uma nova indicação no tratamento adjuvante (após cirurgia) em casos de câncer de mama inicial HER2+.

A divisão Roche Diagnóstica cresceu 7,6% em 2018, no Brasil, apresentando faturamento de R$ 639,1 milhões (desconsiderando vendas ocasionais de instrumentos). Os destaques ficaram por conta de quatro soluções inovadoras para análises clínicas.

Resultados globais

A divisão farmacêutica da Roche apresentou, globalmente, um crescimento de 7% , atingindo 44,0 bilhões de francos suíços. Na unidade Diagnóstica o crescimento também foi de 7%, chegando a 12,9 bilhões de francos suíços. As principais contribuições para o resultado foram as Soluções Centralizadas e Point of Care (+8%), lideradas pelo crescimento da área de imunodiagnóstico (+11%). Todas as áreas de negócios registraram aumento de vendas. Em termos regionais, o crescimento foi impulsionado pela região Ásia–Pacífico (+13%) e pela América do Norte (+7%). As vendas cresceram 3% na região da Europa, Oriente Médio e África, 9% na América Latina e 6% no Japão.

“Em 2018, a Roche alcançou ótimos índices de crescimento em ambas as divisões. Estou particularmente satisfeito com a alta demanda por nossos novos medicamentos que trazem benefícios significativos a pacientes que sofrem de doenças sérias, como câncer, esclerose múltipla e hemofilia. A Roche também tem feito muito progresso na área digital, lançando mão de dados do mundo real sobre saúde e recursos analíticos para apoiar o desenvolvimento de produtos e ampliar o conceito de medicina personalizada. Graças aos nossos lançamentos de sucesso e ao nosso robusto pipeline, a Roche está bem posicionada para continuar crescendo”, afirmou o CEO Global da companhia, Severin Schwan.

Avanços em medicina personalizada

A Roche concluiu várias transações que visam produzir avanços na sua estratégia de medicina personalizada, incluindo as empresas: Foundation Medicine, que tem uma ampla gama de ensaios de perfil genômico para identificar alterações moleculares no câncer de um determinado paciente e indicar as terapias direcionadas, imunoterapias e estudos clínicos relevantes; Flatiron Health, líder de mercado em seleção e desenvolvimento de evidências do mundo real para pesquisa oncológica; e Ignyta, que tem como principal candidato a desenvolvimento o entrectinibe, um exemplo de abordagem terapêutica inovadora, altamente direcionada com base no perfil genético.

No último ano, a Roche Diagnóstica e a GE Healthcare anunciaram um acordo para firmar parceria estratégica que combina o know-how da Roche em diagnóstico in vitro com a experiência da GE Healthcare in vivo. O objetivo é desenvolver e comercializar em parceria soluções em software de apoio, ancoradas por uma plataforma digital idealizada para permitir também a terceiros a possibilidade de colocar seus aplicativos independentes de produto e empresa. As áreas de foco iniciais são oncologia e cuidados de urgência.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email
Share on print
Anuncie na Revista da Farmácia

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba nossa Newsletter

Para notícias e ofertas exclusivas, digite seu e-mail abaixo.

City Farma - Invista na abertura de um bom negócio

Receba as principais notícias no seu Whatsapp

curta nossa fanpage

Mais lidas

Vídeo - É de Farmácia

Smart Consulta Consultório Farmacêutico Inteligente - Seja um franqueado
Fechar Menu