EnglishPortugueseSpanish

Aprenda a montar uma sala de serviços farmacêuticos

A montagem de salas farmacêuticas e a implantação dos serviços foram temas da entrevista com o farmacêutico e diretor da Ponto Care, Guilherme Torres, que participou do programa É De Farmácia, no último dia 11 de junho.

O processo de implantação das salas de serviços farmacêuticos está se fortalecendo em todo o Brasil. Segundo dados da Abrafarma, já existem cerca de 2 mil salas instaladas em farmácias e drogarias.

Do ponto de vista regulatório, todos os estabelecimentos farmacêuticos podem ter salas farmacêuticas. O direito está garantido pela Lei 13.021/14, que trata das ações e serviços de assistência farmacêutica, além de resoluções da Agência Nacional de Saúde Sanitária (Anvisa).

Montagem das salas farmacêuticas

A sala farmacêutica é considerada um novo negócio dentro da farmácia. E, por esse motivo, precisa de uma atenção diferenciada. Antes de tudo, é necessário escolher o melhor local para a sala dentro do estabelecimento.

Muitos empresários pensam que implantar a sala de serviços farmacêuticos nos fundos da loja é a melhor opção, mas, na verdade, é o oposto. “Se você está investindo nesse modelo de negócio, a sala tem que ser o principal diferencial, ficando muito bem exposta dentro da drogaria”, destaca Torres.

Outro ponto importante é saber que será necessário investir em infraestrutura, equipamentos e mobiliários. Alguns deles são mesa e cadeira para realizar os atendimentos; uma maca para fazer anamneses; equipamentos de atenção básica em saúde, como aparelhos para aferição de pressão arterial, glicemia e perfil lipídico; balanças de composição corporal; termômetro; entre outros.

Além disso, os pacientes precisam se sentir confortáveis, dentro de um ambiente agradável e privativo. Fatores como a disposição dos mobiliários e dos equipamentos podem interferir diretamente nessa questão.

Custos de montagem das salas de serviços farmacêuticos

Ainda que pareça difícil para o pequeno empresário, montar uma sala farmacêutica acaba não sendo um investimento tão alto. Para Torres, o custo é baixo frente aos resultados que podem ser alcançados. “A partir de R$ 15 mil, você consegue ter um modelo bem básico desse espaço”, comenta.

O valor vai aumentando conforme o empresário for investindo em ações de marketing, melhores equipamentos e ofertas de novos serviços, como por exemplo, vacinação.

Farmácia deve cobrar pelo serviço

Os serviços farmacêuticos devem ser cobrados, mas, em geral, são todos gratuitos. “Não cobrar é errado, desvaloriza o serviço. E, por ser um modelo de negócio, é preciso desenvolver um planejamento estratégico para ele”, afirma.

Guilherme Torres comenta ainda que, para definir o valor do serviço, deve-se prestar atenção a quanto foi gasto para montar o local e o custo com mão de obra. “Será preciso estimar uma média de atendimentos e calcular o preço certo para cada serviço”, explica. Além disso, a localização da loja e o público-alvo também influenciam diretamente nessa decisão.

Importância de traçar metas

Como a implementação de salas farmacêuticas vem aumentando muito no Brasil, é preciso oferecer um serviço de qualidade. Por isso, deve-se perceber o que o espaço e os profissionais que atuam nele estão buscando como resultado.

Não adianta disponibilizar o atendimento para a população sem saber aonde se pretende chegar. É necessário investir na capacitação dos profissionais, que contribuirão para alcançar os resultados em saúde.

Um desses resultados é, por exemplo, conseguir distinguir qual é a real necessidade do paciente dentro de todas as possiblidades do serviço básico e encaminhá-lo para o especialista certo.

Outro ponto importante é que o farmacêutico responsável pelo ambiente seja capacitado para a função, goste de estar em contato com outros profissionais e com a população e desenvolva estratégias para o melhor funcionamento da sala farmacêutica.

Ficou com alguma dúvida sobre o assunto? Assista ao vídeo e baixe o e-book de Guilherme Torres, gratuitamente, sobre como montar uma sala de serviços farmacêuticos.

Depoimento sobre o e-book

A farmacêutica Lilian Cecília de Souza, da Drogaria América, de Anápolis, em Goiás, revela que, após assistir ao programa e ler o e-book de Guilherme, conseguiu perceber que os farmacêuticos podem ir muito além do que as funções rotineiras. “Trabalho fazendo acompanhamento no balcão, mas o e-book mexe no nosso íntimo e nos encoraja a fazer da farmácia um ponto ainda maior de desenvolvimento e promoção da saúde”, explica.

Lilian conta que já pensava em implantar uma sala de assistência farmacêutica no estabelecimento, mas que, após a leitura do e-book, expandiu seu olhar para outras opções. “Ler aquilo tudo abriu um leque maior de serviços que podemos oferecer e outras questões que eu ainda não havia pensado”.

Veja também: Pague Menos inicia operações no centro de distribuição em Minas Gerais

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email
Share on print

Este post tem um comentário

  1. Gostaria de saber se pra montar e ter uma sala de Serviços farmacêuticos é preciso está em uma farmácia? Por exemplo, sou farmacêutica, eu poderia ter uma sala de Serviços sem ser ligada a nenhuma farmácia ou drogaria?

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba nossa Newsletter

Para notícias e ofertas exclusivas, digite seu e-mail abaixo.

Receba as principais notícias pelo nosso grupo

curta nossa fanpage

Mais lidas

Vídeo - É de Farmácia

Fechar Menu