Anvisa faz alteração no protocolo de pesquisa de vacina de Oxford

A Agência autorizou, nesta segunda (10/8), uma alteração no protocolo de pesquisa da vacina que está sendo produzida pela Universidade de Oxford.
Protocolo de vacina de Oxford é alterado pela Anvisa
Foto: freepik

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou, nesta segunda-feira (10/8), uma mudança no protocolo de pesquisa da vacina de Oxford contra a Covid-19. A alteração, feita por meio da Resolução 2.895/2020, inclui a administração de uma dose de reforço para os voluntários que estão participando do estudo.

O intervalo entre as duas doses deve ser entre quatro e seis semanas, o tempo que se leva para entrar em contato com os participantes e mobilizá-los para a dose de reforço. Aqueles que ainda não receberam a dose também precisarão respeitar o tempo mínimo de quatro semanas para receber a segunda. (achei um pouco confuso. Li algumas vezes, mas acho que não entendi qual foi a mudança que a Anvisa fez).

Além disso, a Agência também permitiu a ampliação da faixa etária para realização dos testes: voluntários entre 18 e 69 anos poderão participar da pesquisa. Antes, eram permitidas apenas pessoas de até 55 anos.

Veja também: Empresas e fundações vão montar fábrica para produção de vacina contra Covid-19 e doar à Fiocruz

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Notícias Canal Farma

Receba notícias, conteúdos e vídeos do YouTube sobre o setor farmacêutico com nosso canal no Telegram.

Millenium distribuidora referência no mercado pharma Espírito Santo e Rio de Janeiro

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba nossa Newsletter

Para notícias e ofertas exclusivas, digite seu e-mail abaixo.

loading...

Receba as principais notícias direto no celular

Mais lidas

Vídeo - É de Farmácia