EnglishPortugueseSpanish

Anvisa faz alteração no protocolo de pesquisa de vacina de Oxford

A Agência autorizou, nesta segunda (10/8), uma alteração no protocolo de pesquisa da vacina que está sendo produzida pela Universidade de Oxford.
Protocolo de vacina de Oxford é alterado pela Anvisa
Foto: freepik

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou, nesta segunda-feira (10/8), uma mudança no protocolo de pesquisa da vacina de Oxford contra a Covid-19. A alteração, feita por meio da Resolução 2.895/2020, inclui a administração de uma dose de reforço para os voluntários que estão participando do estudo.

O intervalo entre as duas doses deve ser entre quatro e seis semanas, o tempo que se leva para entrar em contato com os participantes e mobilizá-los para a dose de reforço. Aqueles que ainda não receberam a dose também precisarão respeitar o tempo mínimo de quatro semanas para receber a segunda. (achei um pouco confuso. Li algumas vezes, mas acho que não entendi qual foi a mudança que a Anvisa fez).

Além disso, a Agência também permitiu a ampliação da faixa etária para realização dos testes: voluntários entre 18 e 69 anos poderão participar da pesquisa. Antes, eram permitidas apenas pessoas de até 55 anos.

Veja também: Empresas e fundações vão montar fábrica para produção de vacina contra Covid-19 e doar à Fiocruz

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email
Share on print
Millenium distribuidora referência no mercado pharma Espírito Santo e Rio de Janeiro

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba nossa Newsletter

Para notícias e ofertas exclusivas, digite seu e-mail abaixo.

Conquiste Seguros

Receba as principais notícias pelo nosso grupo

curta nossa fanpage

Mais lidas

Vídeo - É de Farmácia

Televendas Zamboni
Fechar Menu