EnglishPortugueseSpanish

Governo do Paraná e Rússia assinarão acordo para fabricação de vacina contra Covid-19

Acordo foi anunciado horas depois de a Rússia informar o registro da primeira vacina contra a Covid-19.
Rússia e Paraná fecham acordo para produção de vacina
Foto: shutterstock

O portal de notícias G1 noticiou, nesta terça-feira (11/8), que o governo do Paraná anunciou que irá assinar um acordo com a Rússia para produzir a vacina Sputnik V na tarde de amanhã (12/8). O anúncio foi feito horas depois de o país anunciar a vacina como a primeira registrada no mundo.

A vacina, contudo, ainda é questionada pela comunidade internacional porque pouco se sabe sobre sua eficácia. O site oficial sobre a pesquisa afirma que os testes de fase 1 e 2 foram concluídos em 1º de agosto. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que sejam realizadas três etapas de testes.

Aprovação da Anvisa

Jorge Callado, presidente do Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar), esclareceu que assim que a terceira etapa de testes for concluída na Rússia, a documentação com todo o protocolo deverá ser analisada pela Anvisa. Dessa forma, a agência poderá liberar a realização dos procedimentos necessários para os testes.

Caso haja aprovação, o Tecpar será o responsável por todas as etapas, desde a pesquisa até a distribuição das doses. Callado explica que a pesquisa avançará com o compartilhamento das informações: “Antes da liberação, não há possibilidade de colocar nada em prática. Reitero que a prudência e a segurança são palavras-chave nesse processo”.

Vacina russa

Após o anúncio do registro da vacina, a OMS declarou que o país não precisa da sua aprovação para registrar a vacina. No entanto, a entidade precisará ter acesso aos dados da pesquisa para avaliar a segurança e a eficácia e, assim, conseguir aprová-la.

De acordo com informações russas, dois mil brasileiros participarão da fase 3 dos estudos clínicos, que tem previsão para iniciar nesta quarta-feira. Deverá haver também voluntários da própria Rússia, dos Emirados Árabes, da Arábia Saudita e do México.

Parceria

Sobre a parceria, Callado informou que o Tecpar foi procurado pela embaixada russa por ser reconhecido pela inovação. “Nós fomos procurados e, como instituto de tecnologia, nós temos que estar abertos, receptivos, para novas tecnologias. Mas, é claro, isso precisa ficar muito mais aprofundado, mais esclarecido”.

Veja também: Rússia registra primeira vacina contra Covid-19

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email
Share on print
Millenium distribuidora referência no mercado pharma Espírito Santo e Rio de Janeiro

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba nossa Newsletter

Para notícias e ofertas exclusivas, digite seu e-mail abaixo.

City Farma - Invista na abertura de um bom negócio

Receba as principais notícias pelo nosso grupo

curta nossa fanpage

Mais lidas

Vídeo - É de Farmácia

Televendas Zamboni
Fechar Menu