EnglishPortugueseSpanish

Testes da vacina de Oxford contra Covid-19 voltam no Brasil nesta segunda-feira

Autorização para retomada foi dada pela Anvisa no último sábado (12), após AstraZeneca entrar em contato oficialmente.
Testes da vacina de Oxford são retomados no Brasil
Foto: freepik

O laboratório AstraZeneca informou, nesta segunda-feira (14/9), que os testes de fase 3 da vacina contra a Covid-19 desenvolvidos pela empresa em parceria com a Universidade de Oxford serão retomados hoje. A notícia foi dada pelo portal de notícias G1 nesta manhã.

No sábado (12), a AstraZeneca anunciou a retomada geral dos testes, mas não deu detalhes sobre o caso da voluntária que teve efeitos adversos, motivo pelo qual a testagem foi suspensa em todo o mundo na última terça (8).

Retomada dos testes no Brasil

Cientistas informaram que não foi encontrada nenhuma relação de causa e efeito entre a vacina e os sintomas da paciente. Em comunicado, o laboratório informou que “os ensaios clínicos da vacina contra o coronavírus serão reiniciados no Brasil na próxima segunda-feira (14), após a confirmação emitida pela Anvisa no dia 12/9, de que é seguro o recomeço”.

A agência reguladora recebeu informações oficiais do governo britânico e do laboratório sobre o caso da voluntária no sábado e no mesmo dia anunciou a retomada dos testes.

O Ministério da Saúde também se pronunciou oficialmente no sábado: “Cabe destacar que a prioridade da Pasta é a segurança de todos os voluntários envolvidos nos testes, que têm como base o padrão internacional de Boas Práticas Clínicas – seguido com rigor pelo Brasil”.

Evolução do estudo no país

Em solo brasileiro, a pesquisa é coordenada pela Universidade Federal de São Paulo, por meio do Centro de Referência para Imunobiológicos Especiais (Crie/Unifesp). A entidade afirmou que já foram aplicadas doses em 4,6 mil voluntários, que “foram recrutados e vacinados sem qualquer registro de intercorrências graves de saúde”.

Memorando de entendimento

A vacina de Oxford é tida pelo governo brasileiro como uma das principais apostas para a imunização contra a Covid-19 no país. Tanto é que por meio do Ministério da Saúde e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) assinou um memorando de entendimento com a AstraZeneca que prevê a compra de 30 milhões de doses da vacina, com entrega em dezembro deste ano e janeiro de 2021.

O documento prevê a possibilidade de aquisição de mais de 70 milhões de doses caso a vacina tenha sua eficácia e segurança comprovadas. Além disso, também há um acordo de transferência de tecnologia para a produção local na Fiocruz, com previsão do Ministério de início ainda no primeiro semestre de 2021.

Veja também: Vacina contra a Covid-19: Future Trends traz três possíveis cenários

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email
Share on print
Millenium distribuidora referência no mercado pharma Espírito Santo e Rio de Janeiro

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba nossa Newsletter

Para notícias e ofertas exclusivas, digite seu e-mail abaixo.

City Farma - Invista na abertura de um bom negócio

Receba as principais notícias pelo nosso grupo

curta nossa fanpage

Mais lidas

Vídeo - É de Farmácia

Televendas Zamboni
Fechar Menu