EnglishPortugueseSpanish

Pague Menos apresenta resultados de 2019

Fachada Pague Menos
Foto: Divulgação

A rede de farmácias Pague Menos, única do varejo farmacêutico brasileiro presente em todos os estados do país, divulgou os resultados alcançados ao longo do ano de 2019. Neste período, houveram ajustes no portfólio das lojas, redução de despesas, melhoria no fluxo de caixa e investimento em tecnologia.

Foco de 2019 foi em tecnologia

Foi criado o Plano Diretor de Tecnologia da Informação (PDTI) que, com o apoio de uma consultoria especializada, construiu um roadmap de investimentos para os próximos três anos em infraestrutura e sistemas para melhorar a experiência de compra nas lojas da rede.

Além disso, investiu-se na construção de uma base omnichannel para impulsionar os canais digitais, lançamento de uma nova versão do aplicativo, finalização da mudança na plataforma de compra de e-commerce, implementação do “Clique e Retire” e do “Compra na Loja e Entrega em Casa” nas lojas e investimento em plataforma Big Data.

Mário Queirós, diretor-presidente da Pague Menos, fala sobre isso. “Os resultados até aqui atingidos com os canais digitais foram animadores, com o incremento em vendas de 54% em relação a 2019, atingindo em 2019 a marca de 2,1% das vendas totais da companhia”.

Fortalecimento de programas

A empresa também trabalhou para fazer o Programa de Fidelidade crescer – atingiu 16,4 milhões de clientes ativos cadastrados, o correspondente a 88% das receitas. Enquanto isso, o Programa de Treinamento de Colaboradores capacitou 18 mil colaboradores com foco em operação, vendas e gestão.

Índices foram positivos

Os resultados da Pague Menos foram bastante positivos, principalmente no quarto trimestre, que obteve um aumento 2,6% em Same Store Sales– em 2017, o valor foi 0,4% negativo e em 2018 foi 4,1% negativo.

“No ano, a proporção de despesas com vendas, administrativas e gerais sobre as vendas totais reduziu 0,7 p.p. em relação ao mesmo período do ano anterior e a geração operacional de caixa foi de R$ 183 milhões”, ressalta Queirós.

Entre os destaques, estiveram a quantidade de lojas abertas, que totalizaram 1.122; um aumento de 2,9% na receita bruta, alcançando o valor de R$ 6,8 bilhões; crescimento do tíquete médio em 5,6%, chegando a R$ 56,6; redução de 0,4 p.p. de margem bruta, virando 30,1%;

Market share de 5,7% no Brasil e 20,5% especialmente no Nordeste; e ajuste do Ebtida em R$ 494,8 milhões.

Perspectivas para 2020

Para este ano, o diretor-presidente afirma que a Pague Menos continuará impulsionando os níveis de emprego, consumo e vendas. “Continuaremos focados em ações que propiciem melhorar o atendimento e a experiência de nossos clientes, oferecendo maior disponibilidade de produtos, preços competitivos e programas de descontos diferenciados”, finaliza.

Veja também: Pague Menos tem faturamento de R$ 1,7 bilhão no segundo trimestre

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email
Share on print
Millenium distribuidora referência no mercado pharma Espírito Santo e Rio de Janeiro

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba nossa Newsletter

Para notícias e ofertas exclusivas, digite seu e-mail abaixo.

City Farma - Invista na abertura de um bom negócio

Receba as principais notícias pelo nosso grupo

curta nossa fanpage

Mais lidas

Vídeo - É de Farmácia

Televendas Zamboni
Fechar Menu