EnglishPortugueseSpanish

Consumidores 60+: conheça os hábitos de compra

Terceira idade e hábitos de compra
Foto: freepik

A Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC), em parceria com a AGP Pesquisas, realizou um estudo em setembro deste ano para entender mais sobre os consumidores com 60 ou mais anos de idade e também os hábitos de compra em diversos setores do varejo, incluindo as farmácias.

Panorama da terceira idade

O estudo traz dados do IPEA, que indicam que entre os anos de 1991 e 2010 o número de pessoas de terceira idade dobrou no Brasil, sendo que de 2005 a 2015 a proporção de pessoas nessa faixa etária cresceu em uma velocidade superior à população mundial, passando de 9,8% para 14,3%. O número de idosos morando sozinhos também aumentou – saindo de 1,1 milhão em 1992 para 3,7 milhões em 2012.

Além disso, a estimativa é de que nos próximos 20 anos o número de idosos triplique, atingindo 89 milhões de pessoas, o equivalente a 39,2% da população. Espera-se também que a expectativa de vida aumente – passando de 75 para 81 anos.

Detalhes da pesquisa

O principal objetivo da pesquisa é entender a rotina de compra desse público, inclusive dentro das farmácias e no e-commerce.  Ao todo, foram 503 entrevistados no mês de agosto de 2020, e 90% deles possuem entre 60 e 69 anos, 8% entre 70 e 79 e 1% com mais de 80. Aproximadamente 55% deles vivem com seus cônjuges, 34% com os filhos, 22% sozinhos e 9% com outros familiares.

Controle das finanças e frequência de compras

A SBVC constatou que 88% dos entrevistados tem total controle das suas finanças e das compras que realizam, número 5% maior do que o de 2019. Os idosos ainda visitam as farmácias com bastante regularidade: 14% semanalmente, 18% quinzenalmente, 41% mensalmente, 18% eventualmente, 9% raramente e 1% nunca.

Empresas

Em relação às empresas avaliadas, 57% delas oferecem ações específicas nas lojas físicas para o consumidor acima dos 60 anos de idade, e 43% pretendem implementar melhorias no próximo ano.

Entre essas ações, estão o atendimento prioritário no caixa (100% das lojas), estacionamento prioritário (88%), facilidade no acesso à loja (88%) e de locomoção no seu interior (75%), variedade de produtos específicos (63%), atendimento especial com as compras (63%), elevador (38%) e espaço para descanso (38%).

Experiência de compra

No quesito experiência durante as compras nas farmácias, 28% dos entrevistados consideram muito boa, 56% boa, 14% regular e 6% ruim, opiniões parecidas com as dos entrevistados de 2019.

Entre os que tiveram experiências negativas, 52% deixaram de frequentar a loja onde ocorreu o problema, 28% desistiram da compra e não levaram nada, 22% compraram menos itens do que iriam levar, 20% não mudaram o hábito por causa dos bons preços e 32% ficaram menos tempo no local do que gostariam.

Veja também: Envelhecimento da população traz oportunidades ao mercado farmacêutico

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email
Share on print
Millenium distribuidora referência no mercado pharma Espírito Santo e Rio de Janeiro

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba nossa Newsletter

Para notícias e ofertas exclusivas, digite seu e-mail abaixo.

City Farma - Invista na abertura de um bom negócio

Receba as principais notícias pelo nosso grupo

curta nossa fanpage

Mais lidas

Vídeo - É de Farmácia

Televendas Zamboni
Fechar Menu