Varejo se mantém estável no mês de junho, segundo IQVIA

Varejo farmacêutico
Foto: shutterstock

Como faz mensalmente, a IQVIA, empresa que audita o setor farmacêutico brasileiro, divulgou a prévia da performance do varejo em junho. Os dados apresentados dizem respeito aos primeiros 22 dias do mês, portanto quando os 30 dias forem finalizados poderão existir variações nos resultados.

Unidades vendidas

Na comparação com o mês de maio, foram calculadas três possibilidades de resultados: a estimativa mais baixa, que demonstra uma queda de 5%, o que representaria a venda de 562 mil unidades; a média, o equivalente a um avanço de 1%, chegando a 588 mil produtos comercializados; e a alta, com um crescimento de 5%, próximo a 614 mil unidades.

Detalhadamente, é possível entender melhor o que contribuiria para esses resultados. A Farma, por exemplo, deve ter um avanço de 0,6% em relação a maio, chegando a 417.514 unidades e R$ 7.551.844. A Ético Farma tem a possibilidade de crescer 1,1%, o equivalente a 253,851 produtos e R$ 5.024.581, enquanto a Popular Farma deve ter uma queda de 0,2%, chegando a 163.663 unidades e movimentando R$ 2.527.263. A última categoria, de Consumo, indica um um aumento de 0,6%, que representa 344.378 unidades e R$ 6.007.260 movimentados.

Projeções por categorias

Na análise por categorias de produtos, ocorrem divisões: produtos farmacêuticos – Marca, Genérico e Referência –, e os produtos de consumo – MIPs, Cuidados Pessoais, Cuidados ao Paciente e Nutrição.

Produtos farmacêuticos

A subcategoria de Marca não deve ter crescimento expressivo, mantendo-se na faixa de 202.823.164 unidades e R$ 3.780.646.015, enquanto os Genéricos provavelmente crescem 0,9%, chegando 146.031.872 produtos vendidos e R$ 1.196.391.735 movimentados. Por fim, os de Referência devem chegar a 1,8% de avanço, o equivalente a 68.870.019 unidades e R$ 2.574.806.564.

Produtos de consumo

Os MIPs são a subcategoria com a possibilidade de ter o menor crescimento, chegando a 0,5%, mas o que representa 133.010.415 unidades e R$ 2.688.413.498. Os produtos de Cuidados Pessoais devem ter uma queda de 0,4%, totalizando 118.625.493 unidades e R$ 1.914.894.022 movimentados.

Na contramão, os produtos de Cuidados ao Paciente podem avançar 2,6%, chegando a 47.433.405 unidades vendidas e R$ 940.219.433. Por fim, os de Nutrição devem crescer também, 1,8%, chegando a 35.308.519 e R$ 463.732.822.

Veja também: Índice de perdas no varejo cai para 1,33% com pandemia

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Notícias Canal Farma

Receba notícias, conteúdos e vídeos do YouTube sobre o setor farmacêutico com nosso canal no Telegram.

Millenium distribuidora referência no mercado pharma Espírito Santo e Rio de Janeiro

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba nossa Newsletter

Para notícias e ofertas exclusivas, digite seu e-mail abaixo.

loading...

Receba as principais notícias direto no celular

Mais lidas

Vídeo - É de Farmácia