EnglishPortugueseSpanish

GSK e CEPI anunciam colaboração para desenvolver vacina contra coronavírus

Além da GSK e CEPI, universidade dos Estados Unidos e outras empresas estão envolvidas no desenvolvimento de vacina contra o coronavírus.
Vacina contra coronavírus
Foto: freepik

A farmacêutica GSK e a CEPI, coalizão para inovação no enfrentamento de situações epidêmicas, anunciaram uma colaboração para apoiar os esforços globais no desenvolvimento de uma vacina contra a nova variante do coronavírus, classificada como 2019-nCoV. A companhia disponibilizará sua plataforma tecnológica de adjuvantes para vacinas pandêmicas.

Esforços para criação da vacina já haviam começado

O anúncio complementa quatro programas de trabalho anteriores da CEPI, em parceria com a CureVac, Inovio, Universidade de Queensland, Monderna Inc. e o Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas dos EUA.

O objetivo das parcerias é encontrar o melhor entendimento científico da nova forma do vírus e, assim, poder desenvolver imunizações contra ele. Também impulsionarão plataformas de resposta rápida, já corroboradas pela CEPI, para avançar rapidamente as vacinas candidatas para a fase de testes clínicos.

A coalizão também lançou um novo anúncio de propostas para desenvolvimento e fabricação de tecnologia de vacina que já foram comprovadas efetivas contra o coronavírus.

Leia: Revista da Farmácia tem acesso a documento da SBI sobre coronavírus

Parceria e inovação

O diretor médico da GSK Vacinas, Thomas Breuer, acredita que a tecnologia da empresa contribuirá muito no desenvolvimento da vacina. “Como líderes em ciência e inovação, acreditamos que podemos ajudar a contribuir na luta contra o coronavírus 2019-nCoV com os nossos sistemas avançados de adjuvantes de vacinas. Nossa tecnologia foi previamente usada com sucesso no cenário da pandemia de gripe. Ela possibilita usar pequenas quantidades apenas no antígeno da vacina, o que permite a produção de mais doses de vacina – uma vantagem crucial em um cenário de pandemia”.

O CEO do CEPI, Richard Hatchett, fala sobre a parceria: “Obter acesso à tecnologia líder mundial de adjuvantes da GSK é um grande passo em direção ao desenvolvimento de uma vacina contra o novo coronavírus 2019-nCoV. A união desse sistema com a plataforma tecnológica pioneira que estamos financiando tem o potencial de disponibilizar, rapidamente, mais vacinas, uma vez que diminui a dose de antígeno necessário para proteger cada indivíduo”.

Novo coronavírus

O coronavírus é uma família de vírus que pode levar a doenças respiratórias como a Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS-CoV) e Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS-CoV).

É transmitido entre animais e pessoas e pode evoluir para cepas não identificadas previamente em serem humanos. Em janeiro deste ano, uma nova versão do vírus – 2019-nCoV – foi identificada em decorrência de casos de pneumonia na cidade de Wuhan, na China.

Veja também: Coronavírus: especialista dá orientações para farmácias e farmacêuticos

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email
Share on print
Maxcenter Drogarias Max

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba nossa Newsletter

Para notícias e ofertas exclusivas, digite seu e-mail abaixo.

City Farma - Invista na abertura de um bom negócio

Receba as principais notícias no seu Whatsapp

curta nossa fanpage

Mais lidas

Vídeo - É de Farmácia

Televendas Zamboni
Fechar Menu