EnglishPortugueseSpanish

CFF lança curso de rastreamento em saúde e testes rápidos para Covid-19

O CFF começou a oferecer o curso “Rastreamento em saúde e realização de testes rápidos para Covid-19” para farmacêuticos.
CFF lança curso para farmacêuticos sobre testes de Covid-19
Foto: freepik

A autorização da Anvisa para a realização dos testes rápidos para detecção da Covid-19 em farmácias demandou a atualização profissional para o cumprimento dos critérios definidos na RDC nº 377/2020. Foi pensando nisso que o Conselho Federal de Farmácia (CFF) começou a oferecer, no dia 26 de junho, o curso “Rastreamento em saúde e realização de testes rápidos para Covid-19” para farmacêuticos.

O objetivo é auxiliar na capacitação de profissionais que tenham o interesse em prestar esses serviços no país, visando à ampliação da capacidade de resposta da categoria às necessidades em saúde impostas pela doença, por meio do rastreamento em saúde e, quando necessário, da testagem rápida.

Organização do curso

O curso, disponível para todos os farmacêuticos inscritos na plataforma educacional do CFF, foi organizado em quatro módulos, com carga horária de 40 horas e emissão de certificado a todos que cumprirem os pré-requisitos do programa. As aulas são gratuitas e online.

O presidente do CFF, Walter da Silva Jorge João, comenta que a decisão de promover o curso está em sintonia com a recomendação da Federação Internacional Farmacêutica (FIP) e de entidades como Organização Mundial de Saúde (OMS) e Ministério da Saúde: “Tanto a FIP como essas entidades reconhecem o RT-PCR como o teste laboratorial de escolha para a detecção da infeção pelo vírus SARS-CoV-2 e o diagnóstico da Covid-19”.

Objetivo do curso

As aulas demonstrarão os fundamentos teóricos e legais do rastreamento em saúde e da testagem rápida para a doença, além de capacitar os farmacêuticos a realizarem os testes rápidos com eficiência, biossegurança, segurança ocupacional e do paciente.

Forland Oliveira Silva, um dos coordenadores gerais do curso e conselheiro federal de Farmácia pelo Distrito Federal, destaca que a capacitação se propõe a “auxiliar os farmacêuticos a aplicarem o processo de raciocínio clínico e a tomada de decisão no atendimento a pacientes sob suspeita de ter a doença, de forma a atender às necessidades de saúde desses pacientes e contribuir para a vigilância epidemiológica e com o controle da pandemia”.

Veja também: MS amplia uso da cloroquina e CFF reforça autonomia do farmacêutico

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email
Share on print
Millenium distribuidora referência no mercado pharma Espírito Santo e Rio de Janeiro

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba nossa Newsletter

Para notícias e ofertas exclusivas, digite seu e-mail abaixo.

Conquiste Seguros

Receba as principais notícias pelo nosso grupo

curta nossa fanpage

Mais lidas

Vídeo - É de Farmácia

Televendas Zamboni
Fechar Menu