EnglishPortugueseSpanish

Eurofarma seleciona 16 projetos científicos no 1º EmergeLabs

EmergeLabs é promovida pela Eurofarma
Foto: Divulgação

A Eurofarma anunciou, no início de julho, os 16 projetos que foram selecionados para o Programa de aceleração EmergeLabs. O objetivo é levar trabalhos da bancada acadêmica para o mercado, auxiliando no desenvolvimento do ecossistema de inovação e saúde.

Programa EmergeLabs

Ao todo, foram 70 projetos inscritos de faculdades como Universidade de São Paulo (USP), Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). Todos foram avaliados seguindo critérios como impacto, criatividade, audácia, atualidade e comunicação.

Entre as equipes selecionadas, a maioria é composta por professores, estudantes e pesquisadores de mestrado, doutorado e pós-doutorado. “Dos 16 participantes desta edição, nove são liderados por professores em conjunto com seus alunos, o que demonstra a alta qualificação, experiência e conhecimento técnico relacionado ao projeto de pesquisa”, explica a vice-presidente de Inovação da Eurofarma, Matha Penna.

O presidente da Emerge, Guilherme Rosso, revela que, entre os projetos escolhidos, estão pesquisas de novos fármacos, terapias e análises clínicas. “Buscamos oferecer os melhores mecanismos para ajudar estas equipes a desenvolverem seus projetos e, assim, tornar realidade a chegada dos mesmos até o mercado”, comenta.

Formações para ajudar as equipes

A partir de agora, os membros terão quatro rodadas de formação na Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA) da USP, incluindo mentorias que atendem e apoiam as necessidades de cada equipe.

Participante de um dos projetos selecionados, a bióloga, mestre e doutora pela USP, Camila Squarzoni Dale conta que o seu projeto visa o desenvolvimento de novos analgésicos por meio de interações proteína-proteína. Ela conta que a primeira formação ajudou seu time a identificar como realizar a translação do projeto acadêmico para uma realidade mercadológica.

“Na verdade, o programa traz essa modificação, essa transformação da possiblidade de a gente olhar para o que estamos fazendo com a translação de verdade. É o que estamos aprendendo aqui”, explica Camila.

Outro participante do EmergeLabs é o farmacêutico, mestre e doutor pela Universidade Federal do Ceará (UFC), Danilo Damasceno Rocha. Ele, que realiza uma pesquisa na área de oncologia experimental, conta que a formação o ajudou a entender o que as empresas estão procurando.

“Temos a ideia de um plano incial, mas estamos aprendendo o que pode ser pivotado, mudado, aprimorado, pensando lá no cliente final. Temos cabeça de cientistas e temos que olhar lá na frente, ter uma mudança de mindset”, revela Rocha.

Etapa final da EmergeLabs

O último encontro e a apresentação final dos projetos selecionados acontecerão no dia 6 de agosto. O showcase será aberto ao público, quando os participantes poderão apresentar suas ideias. Para mais informações, acesse o site.

Veja também: Eurofarma reforça presença no Chile com aquisição da Medipharm

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email
Share on print
Millenium distribuidora referência no mercado pharma Espírito Santo e Rio de Janeiro

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba nossa Newsletter

Para notícias e ofertas exclusivas, digite seu e-mail abaixo.

Conquiste Seguros

Receba as principais notícias pelo nosso grupo

curta nossa fanpage

Mais lidas

Vídeo - É de Farmácia

Televendas Zamboni
Fechar Menu