GSK implementa usina fotovoltaica no Rio de Janeiro

GSK tem própria usina fotovoltaica
Foto: Divulgação

A farmacêutica GSK Brasil, alinhada à estratégia global de maior ecoeficiência e sustentabilidade, passa a operar uma usina fotovoltaica em sua sede, em Jacarepaguá, no Rio de Janeiro. O Brasil é o primeiro país da América Latina a implementar o projeto que usa como recurso a energia solar no processo produtivo.

São 760 painéis de captação de energia solar, totalizando 450 MWH/ano de potência, numa área de 2.350 m². Nessa primeira fase, o objetivo é reduzir em 5% o consumo de energia elétrica e 54 toneladas de emissão de CO2 ao ano. A energia gerada será utilizada em processos de produção na fábrica da GSK no País. Foram investidos R$ 4 milhões na implantação da usina.

O projeto da usina fotovoltaica, iniciado em 2020, será implementado em fases em razão das proporções. Em agosto foi concluída a primeira delas. Nos próximos anos, o espaço para incorporar mais placas de captação será ampliado.

“Reconhecemos a importância de investir em fontes renováveis de energia em benefício do planeta e da sociedade. Estamos em busca de aprimoramento e esperamos servir de exemplo para outras iniciativas sustentáveis”, afirma o presidente da GSK no Brasil, André Vivan.

Veja também: Grupo Profarma contrata 5,4 GWh em energia solar por 20 anos para abastecer lojas da d1000

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Notícias Canal Farma

Receba notícias, conteúdos e vídeos do YouTube sobre o setor farmacêutico com nosso canal no Telegram.

Millenium distribuidora referência no mercado pharma Espírito Santo e Rio de Janeiro

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba nossa Newsletter

Para notícias e ofertas exclusivas, digite seu e-mail abaixo.

loading...

Receba as principais notícias direto no celular

Mais lidas

Vídeo - É de Farmácia