EnglishPortugueseSpanish

Anvisa aprova medicamento para doença pulmonar

Espiolto trata Doença Pulmonar
Foto: Divulgação

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou, no dia 13 de maio, o medicamento Spiolto, para o tratamento de pacientes com Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) moderada, grave e muito grave, incluindo bronquite crônica e efisema pulmonar.

Como funciona o Spiolto?

Já existem alguns medicamentos inalatórios que tratam a DPOC, como antagonistas muscarínicos de longa duração (LAMA), beta-antagonistas de longa duração (LABA) e corticoides inalatórios (ICS). Entretanto, a DPOC moderada costuma ser controlada com uma combinação de dois tipos de medicamentos.

Foi por esse motivo que a Boehringer Ingelheim desenvolveu o Spiolto, que combina os tipos LAMA e LABA. Dessa forma, a dupla broncodilatação se torna central para pacientes sintomáticos, com dispneia, como explicam as diretrizes globais de tratamento GOLD (Global Initiative for Chronic Obstructive Lung Disease) e da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia sobre as recomendações de tratamento. 

Aprovado para tratamento em adultos em países como Estados Unidos, Japão, Europa, México e outro países, o Spiolto (tiotrópico com elodaterol) é um broncodilatador de manutenção diária. Ele proporciona uma melhora significativa na função pulmonar dos sintomas da DPOC.

O medicamento é administrado pelo Respimat, inalador que não exige que o paciente faça esforço para inalar a medicação.

Inovação da Boehringer Ingelheim

A médica diretora da Boehringer Ingelheim, Dra. Thais Melo, explica que a empresa é uma das líderes mundiais na área respiratória. “As doenças pulmonares são um dos nossos focos de atuação. A companhia investe em inovação e tem grande compromisso com pesquisa e desenvolvimento de novos medicamentos, com o objetivo de auxiliar os pacientes a obter o tratamento mais adequado para a doença”.

Veja também: Boehringer Ingelheim dá direito à licença paternidade estendida

Dados sobre a DPOC

Causada principalmente pelo tabagismo, a Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica gera uma dificuldade de respirar e cansaço progressivo e constante, o que dificulta as atividades diárias.

A cada ano, a DPOC leva a óbito cerca de 40 mil brasileiros, segundo dados do Ministério da Saúde. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que, até 2020, será a terceira maior causa de morte no mundo.

Entre os sintomas, aparecem o cansaço, tosse, pigarro e falta de ar, que podem ser confundidos com envelhecimento. Por isso, quanto mais cedo for feito o diagnóstico, maior efeito terá o tratamento. 

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email
Share on print
Anuncie na Revista da Farmácia

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba nossa Newsletter

Para notícias e ofertas exclusivas, digite seu e-mail abaixo.

City Farma - Invista na abertura de um bom negócio

Receba as principais notícias no seu Whatsapp

curta nossa fanpage

Mais lidas

Vídeo - É de Farmácia

Smart Consulta Consultório Farmacêutico Inteligente - Seja um franqueado
Fechar Menu