EnglishPortugueseSpanish

Brasileiros lançam health tech com farmacogenética para prescrições de medicamentos

Health tech usa farmacogenética para prescrição de medicamentos
Foto: freepik

A health tech Proprium foi criada com o objetivo de auxiliar na assertividade das prescrições de medicamentos, suplementos e canabinóides e, consequentemente, gerar tratamentos mais eficazes e seguros. Faz isso por meio de testes farmacogenéticos desses produtos, atualmente na primeira fase no Brasil, por meio de uma plataforma que integra pacientes e profissionais da saúde. 

A iniciativa, que já nasce com sedes físicas no Brasil, Portugal e Estados Unidos, impactará principalmente tratamentos de especialidades como oncologia, psiquiatria, pediatria, neurologia e geriatria.

Como funcionam os testes

Os testes farmacogenéticos são capazes de identificar variantes genéticas naturais associadas à metabolização de substâncias dentro do organismo e sua predisposição aos efeitos adversos decorrentes da exposição.

Os resultados fornecem informações e orientações sobre as composições de medicamentos, quais produtos são ou não adequados ao perfil do indivíduo, dosagem dos medicamentos e estratégias para administração.

“As prescrições precisam ser realizadas com fundamentação, e não na tentativa e erro, como era comum quando não dispúnhamos das ferramentas de farmacogenética. Acreditamos que no futuro a coleta de informações genéticas será considerada uma prática corriqueira na prescrição de tratamentos, tornando-se inclusive obrigatória pelos conselhos de saúde”, destaca o farmacologista, CEO Brasil e diretor científico da startup, Fabrício Pamplona.

Outras funções

A plataforma também funciona como uma big data de sequenciamento genético, que pode ser consultada pelos profissionais da saúde mediante autorização do paciente. Com isso, outros profissionais que venham a atendê-lo, conseguirão consultar os resultados dos testes para prescrições cada vez mais integradas das especialidades.

A plataforma é gratuita, mas permitirá o uso da telemedicina, com pagamentos de consulta pelo mesmo canal.

Canabinóides

O CEO da Proprium é conhecido por suas pesquisas sobre o sistema endocanabinoide e, recentemente, por sua participação no processo de regulamentação da Cannabis medicinal no Brasil. Segundo ele, o projeto da plataforma é audacioso principalmente pelo uso da Cannabis para fins medicinais e a assertividade desses tratamentos para doenças neurológicas e psiquiátricas.

Segundo Fernando Gabas, que assume a presidência da Proprium e a gestão das negociações para o lançamento da startup na Alemanha, Romênia, Israel, Inglaterra e outros países da América Latina, a meta é realizar aproximadamente cinco mil testes no Brasil até o fim de 2020, com um fluxo aproximado de dois mil médicos e pacientes na plataforma.

“A farmacogenética é uma realidade. Queremos ampliar o debate de sua eficácia para que iniciativas como essa sejam cada vez mais acessíveis a uma parcela maior da população”, finaliza Gabas.

Veja também: Omint lança e-books gratuitos sobre testes e vacinas contra a Covid-19 que podem chegar ao Brasil

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email
Share on print
Millenium distribuidora referência no mercado pharma Espírito Santo e Rio de Janeiro

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba nossa Newsletter

Para notícias e ofertas exclusivas, digite seu e-mail abaixo.

City Farma - Invista na abertura de um bom negócio

Receba as principais notícias pelo nosso grupo

curta nossa fanpage

Mais lidas

Vídeo - É de Farmácia

Televendas Zamboni
Fechar Menu