EnglishPortugueseSpanish

Dermatite atópica é incurável, mas pode ser controlada

Dermatite atópica atinge crianças e adultos
Foto: shutterstock

A dermatite atópica (DA) é uma doença crônica geralmente diagnosticada a partir da análise clínica e do histórico familiar, que acomete até 20% das crianças e 9% dos adultos no Brasil. Entre os sintomas mais comuns estão a coceira, o surgimento de pruridos, descamações, formação de crostas e até dor e ardência na pele.

Dados sobre a dermatite atópica

Aproximadamente 60% dos casos de DA surgem na infância, podendo desaparecer ou piorar com o passar dos anos. Com isso, cerca de 15% da população urbana sofre com a doença. Em crianças, aparecem manchas avermelhadas e que descamam, enquanto adolescentes e adultos ficam com a pele mais grossa, áspera e escurecida.

A alergista Djanira Andrade explica que a DA ainda gera muitas dúvidas. “Os principais sintomas da DA são coceira, que pode ser insuportável e constante, e lesões de pele com características e localização específicas, chamadas de eczema. Essas lesões são recorrentes e podem estar associadas com outras manifestações cutâneas, a principal delas é o ressecamento da pele”, diz.

Como a dermatite atópica surge?

A doença aparece geralmente em pessoas que têm outras alergias, como rinite, asma e bronquite. Pode ser desencadeada ainda por estresse e ansiedade, além do contato com substâncias como poeira, fungos, ácaros, conservantes e produtos de limpeza.

Vale a pena ressaltar que a dermatite não é contagiosa. “Existem outros gatilhos como clima, hábitos de vida, condição psicológica, que podem desencadear uma crise”, explica Djanira.

Falta de conhecimento sobre DA atrapalha

Um dos fatores que mais complica o tratamento de pessoas com dermatite atópica é o preconceito. Como muitas pessoas não têm conhecimento, acreditam que seja contagiosa. “Estímulos emocionais podem provocar a piora do quadro, então é preciso adotar uma vida mais saudável, dormir bem, investir em atividades que deem prazer, exercícios de relaxamento, respiração abdominal, espiritualidade”, revela a alergista.

A produtora de eventos da ONG Crônicos do Dia a Dia (CDD), Izabela Candéa, desenvolve uma campanha de disseminação de informações sobre a DA. “Por isso, a necessidade de falar sobre a doença, assim como buscar o diagnóstico e início do tratamento, diminuindo o desconhecimento da população em geral e tratando os pacientes de forma adquada”, comenta.

Izabela é mãe de uma menina de oito anos que convive com a dermatite atópica. “Entender que não temos controle de tudo e que vez ou outra ela vai dar as caras, mesmo quando tudo parece estar normal, é um dos principais desafios da convivência com a DA. Quando estamos em fase de manifestação, precisamos tomar cuidado com estresse e condições emocionais, além de não poder exagerar no ‘suor’, ou seja, até as brincadeiras de correr e coisas do tipo devem ser observadas”.

O tratamento

Para iniciar o tratamento, é preciso cuidar da pele, que, em geral, é seca. Por isso, deve-se tomar banhos rápidos, não muito quentes, com pouca aplicação de sabonete e com a utilização de cremes hidratantes. Além disso, o acompanhamento médico e o controle emocional são essenciais.

No caso de medicamentos, corticoides de uso tópico, imunossupressores e anti-histamínicos são bastante comuns no tratamento da DA.

“O controle da doença se baseia em três pilares: hidratar a pele, orientações sobre a doença e autocuidado e afastamento de fatores desencadeantes. Desses, o grande protagonista é o uso de hidratante. A pele é um órgão essencial para defesa do organismo e proteção contra agentes irritativos e alergênicos. Nos pacientes com DA, a estrutura da pele é comprometida, favorecendo infecções, perda da hidratação e sensibilizações. Assim, o paciente precisa estar consciente da importância do uso regular e da escolha de produtos que respeitem e reparem sua pele”, finaliza Djanira.

Veja também: Pesquisa revela que 50% dos pacientes com Urticária Crônica Espontânea têm depressão

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email
Share on print
Anuncie na Revista da Farmácia

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba nossa Newsletter

Para notícias e ofertas exclusivas, digite seu e-mail abaixo.

City Farma - Invista na abertura de um bom negócio

Receba as principais notícias no seu Whatsapp

curta nossa fanpage

Mais lidas

Vídeo - É de Farmácia

Smart Consulta Consultório Farmacêutico Inteligente - Seja um franqueado
Fechar Menu