EnglishPortugueseSpanish

Metade dos sobreviventes de ataques cardíacos não controlam níveis de colesterol

Colesterol alto pode levar a infartos
Foto: shutterstock

Uma pesquisa realizada pela KRC Research revelou que 44% dos sobreviventes de um ataque cardíaco não monitoram regularmente o nível sanguíneo do colesterol ruim, chamado de LDL. Além disso, um a cada três entrevistados não sabe qual deve ser a quantidade adequada da substância do sangue.

A pesquisa foi realizada com 3,2 mil pessoas. Dessas, 250 eram brasileiras.

Consequências do colesterol ruim

O estudo mostra ainda que quase 90% das pessoas com colesterol alto não associam a condição ao risco de ter outro evento cardiovascular. O diretor médico da MedLevensohn, Alexandre Chieppe, explica que altos níveis de colesterol podem causar agressões às paredes das artérias porque a gordura adere ao local, dificultando a passagem do sangue, o que resultaria na obstrução ou rompimento das artérias. “Portanto, amplia as chances de infarto nos pacientes”, diz.

O diabetes

A grande quantidade de açúcar no sangue também pode causar problemas nos vasos sanguíneos, olhos, rins e também infarto. Por ano, no Brasil, cerca de 360 mil óbitos estão associados a doenças cardiovasculares. “Segundo o DataSUS, a quantidade de mortes por infarto agudo do miocárdio saltou de uma média de 55.900 casos em 1996 para 92.657 em 2017”, revela Chieppe.

Como evitar complicações cardiovasculares

O médico explica que os bons hábitos de vida podem ajudar a reduzir problemas de coração e auxiliar no combate à depressão e à ansiedade. Isso pode ser feito por meio da adoção de práticas de vida saudáveis, como fazer atividades físicas, ter boa alimentação e não fumar.

Além disso, é possível fazer o monitoramento com aparelhos certificados, como o Luna Duo, da MedLevensohn. O gerente de projeto de Assistência Farmacêutica, Frederico Theobaldo, explica como ele funciona: “Com uma simples picada no dedo, ele realiza o cálculo dos valores de colesterol e glicemia no sangue, sendo possível observar esses dois importantes fatores de risco para problemas cardiovasculares”, finaliza.

Veja também: Obesidade e o cuidado farmacêutico

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email
Share on print
Maxcenter Drogarias Max

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba nossa Newsletter

Para notícias e ofertas exclusivas, digite seu e-mail abaixo.

City Farma - Invista na abertura de um bom negócio

Receba as principais notícias no seu Whatsapp

curta nossa fanpage

Mais lidas

Vídeo - É de Farmácia

Televendas Zamboni
Fechar Menu