EnglishPortugueseSpanish

“Movimento para Sobreviver” exibirá curta sobre diabetes em São Paulo e Rio de Janeiro

Movimento para Sobreviver fala sobre a diabetes
Foto: freepik

Ao longo de todo o mês de agosto, cinemas de São Paulo e do Rio de Janeiro exibirão um curta-metragem que tem o objetivo de alertar a população sobre a diabetes e suas possíveis consequências, como as doenças cardiovasculares.

A ação é promovida pelo “Movimento para Sobreviver”, uma coalizão de seis entidades que buscam prevenir e auxiliar os brasileiros que têm diabetes.

Movimento para Sobreviver

O movimento é uma iniciativa de seis entidades: ADJ Diabetes Brasil, Associação Nacional de Atenção ao Diabetes (ANAD), Rede Brasil AVC, Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD), Boehringer Ingelheim e Eli Lilly do Brasil.

Foi criado com o objetivo de informar à população sobre como o diabetes tipo 2 pode desenvolver doenças cardiovasculares, levando à morte cerca de 80% dos pacientes.

Ainda que essas doenças sejam a causa de morte número um nessa parcela da população, assim como os infartos e os AVCs, existem ainda outras complicações, como a perda da visão, amputação de membros inferiores e doenças renais.

O curta-metragem

A protagonista do curta é a jornalista e autora do blog “Convivendo com Diabetes”, Beatriz Libonati. Ela foi diagnosticada com diabetes tipo 2 aos 24 anos de idade e acreditava que seria algo fatal. “Meu pai tinha diabetes tipo 2 e faleceu em decorrência de um AVC, uma das principais complicações da doença”, explica. 

Beatriz conta que, pelo fato de a mãe ter recebido o mesmo diagnóstico, cresceu acompanhando as adversidades que ocorrem na vida de pacientes com diabetes, como os problemas de visão e nos rins, mas desconhecia os riscos cardiovasculares.

“Espero que a minha história estimule as pessoas que têm diabetes ou conhecem alguém que tenha a se cuidarem, prevenindo as doenças do coração e consequentemente, a morte cardiovascular”, reflete a jornalista.

Hoje ela conta que vive harmoniosamente com o diabetes, mesmo que tenha sido responsável pela mudança na sua vida. “Não é uma doença limitante, pelo contrário, se você tem disciplina, ela é sua liberdade. Com cuidado, controle e prevenção, é possível ter uma vida normal”.

Veja também: CFF libera dados do rastreamento de diabetes no Brasil

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email
Share on print
Anuncie na Revista da Farmácia

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba nossa Newsletter

Para notícias e ofertas exclusivas, digite seu e-mail abaixo.

City Farma - Invista na abertura de um bom negócio

Receba as principais notícias no seu Whatsapp

curta nossa fanpage

Mais lidas

Vídeo - É de Farmácia

Smart Consulta Consultório Farmacêutico Inteligente - Seja um franqueado
Fechar Menu