Anvisa simplifica processo de importação do Canabidiol

Importação de Cannabis
Foto: freepik

A Diretoria Colegiada (Dicol) da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou, na última quarta-feira (22/01), a simplificação do processo de solicitação de importação excepcional de produtos à base de canabidiol em associação com outros canabinoides. A partir de agora, haverá uma redução de documentos e informações que devem ser fornecidos ao órgão.

Foi determinada também a revogação da RDC 17/2005, atual legislação sanitária sobre o tema.

Mudanças na importação

A partir de agora, o pedido de importação poderá ser feito apenas com uma prescrição médica indicando a necessidade de uso do produto, que precisará ser anexada pelo paciente ou representante legal na hora do cadastro do pedido.

Com a mudança, não há mais necessidade de anexar o laudo médico. Além disso, as informações que devem ser preenchidas no formulário de solicitação foram modernizadas. O preenchimento pode ser realizado no Portal de Serviços do Governo Federal.

Outra alteração é a desobrigação da exigência de o paciente informar, no momento do cadastro do pedido, a quantidade que será importada. Tal monitoramento será realizado nos pontos de entrada dos produtos no País.

Aumento da validade de autorização

Além disso, a Agência aumentou de um para dois anos a validade da autorização para a importação feita por pacientes. Esse aumento também será aplicado na isenção de aprovação prévia da Anvisa para a compra de produtos no exterior. Também foi criada a figura do procurador legal do paciente, responsável pelas solicitações de importação.

Em seu portal oficial, a Anvisa afirma que o “objetivo desse conjunto de medidas é tornar cada vez mais ágil o processo de importação de produtos à base de canabidiol, em associação com outros canabinoides, por pessoa física, para uso próprio, mediante prescrição médica, para tratamento de saúde”.

O órgão estima que o prazo de atendimento para essas solicitações. Atualmente. seja de 75 dias.

Demanda por produtos à base de Canabidiol cresce

A decisão da Dicol tem como objetivo melhorar o atendimento da crescente demanda por importação dos produtos. Segundo dados da Anvisa, desde 2015, houve um aumento de 700% no número de solicitações, principalmente desde 2018.

Veja também: Conheça as normas sanitárias para a venda de produtos à base de Cannabis

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Notícias Canal Farma

Receba notícias, conteúdos e vídeos do YouTube sobre o setor farmacêutico com nosso canal no Telegram.

Millenium distribuidora referência no mercado pharma Espírito Santo e Rio de Janeiro

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba nossa Newsletter

Para notícias e ofertas exclusivas, digite seu e-mail abaixo.

loading...

Receba as principais notícias direto no celular

Mais lidas

Vídeo - É de Farmácia