Câmara aprova fiscalização nos Conselhos Federal e Regionais de Farmácia

A fiscalização será feita pela Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados em parceria com o Tribunal de Contas da União.
Fiscalização nos Conselhos é aprovada
Deputado Felício Laterça, autor da PFC (Foto: Michel Jesus/Câmara dos Deputados)

Foi aprovada, na última quarta-feira (29), pela Comissão de Fiscalização Financeira e Controle (CFFC) da Câmara dos Deputados, a Proposta de Fiscalização Financeira e Controle (PFC) 24/19, de autoria do deputado federal Felício Laterça (PSL-RJ). A proposta torna obrigatória, com auxílio do Tribunal de Contas da União (TCU), a fiscalização financeira e operacional nos Conselhos Federal e Regionais de Farmácia.

Motivação da PFC

O objetivo é entender o que os Conselhos fazem com a arrecadação dos recursos em geral, principalmente das multas. Segundo Laterça, ele recebeu diversas denúncias de que os Conselhos estavam se excedendo na aplicação de multas, o que acaba prejudicando as farmácias.

“Vamos desnudar as práticas dos Conselhos de Farmácia. A realidade é que os estabelecimentos de farmácia, principalmente aqueles de pequeno porte, do interior, sofrem muito com esse excesso de multas. O farmacêutico não tem nem o direito de ir ao banheiro, pois, se o fiscal chega na hora em que ele não está na loja, há multa”.

Segundo Laterça, a última informação que consta no portal da transparência dos Conselhos é uma arrecadação de R$ 250 milhões e, por esse motivo, é preciso investigar o que é feito com esse valor.

Propostas da fiscalização

A proposta foi criada em 2019, mas, devido à pandemia, o assunto acabou sendo deixado de lado. Até que no último dia 29 foi votada e aprovada após apresentação do relator – deputado Hildo Rocha (MDB-MA) –, com apenas um voto contrário.

Na PFC, são propostos três tipos de análises: a conformidade da atuação dos Conselhos Regionais com seu objetivo legal de criação, a regularidade dos procedimentos de imposição e arrecadação de multas e a regularidade na realização de despesas a cargo dos Conselhos, em especial quanto aos gastos com pagamento de diárias aos respectivos membros.

No mesmo dia, foi encaminhado ao presidente do Tribunal de Contas da União o Ofício nº 296/2021/CFFC-P, solicitando o ato de fiscalização e controle.

Veja também: Ascoferj consegue vitória inédita no STJ para associada

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Notícias Canal Farma

Receba notícias, conteúdos e vídeos do YouTube sobre o setor farmacêutico com nosso canal no Telegram.

Millenium distribuidora referência no mercado pharma Espírito Santo e Rio de Janeiro

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba nossa Newsletter

Para notícias e ofertas exclusivas, digite seu e-mail abaixo.

loading...

Receba as principais notícias direto no celular

Mais lidas

Vídeo - É de Farmácia