Análise preliminar da IQVIA sobre mercado farma mostra retração em abril

IQVIA divulga dados preliminares de mercado de abril
Foto: freepik

Um estudo preliminar da IQVIA, empresa que audita o varejo farmacêutico brasileiro, mostra que há grande possibilidade de o mês de abril terminar em queda em comparação com os resultados de março. Os dados levam em consideração a performance do mercado durante os 15 primeiros dias deste mês.

A previsão mínima é que, ao todo, serão comercializadas 506 mil unidades, o que seria equivalente a uma diminuição de 22% em relação ao número alcançado em março, que foi 649 mil. A estimativa média mostra uma queda de 16%, o equivalente a 546 mil unidades. Por fim, a previsão mais alta ainda assim aponta uma queda de 10%, ou seja, totalizaria 586 mil produtos vendidos.

Previsão por categorias

Na análise por categorias de produtos, a IQVIA também detectou uma possível retração. Na Farma, por exemplo, a previsão é de uma diminuição de 20,2% em relação a março, chegando a 376.948 unidades. Com esse resultado, possivelmente serão movimentados R$ 6.674.718.

A categoria Ético Farma também sofreu uma grande diminuição de 22,1%, o equivalente a 230.141 e R$ 4.430.282. A Popular Farma tem possibilidade de diminuir 16,9%, o que resultaria em 146.807 produtos vendidos e R$ 2.244.436 movimentados.

A última categoria, de Consumo, deverá terminar abril com uma queda de 10,6% nas vendas, o que representa 316.517 produtos e R$ R$ 5.800.234.

Divisão de produtos

Uma previsão mais detalhada traz a divisão dos produtos em duas subcategorias: os Produtos Farmacêuticos (Marca, Genérico e Referência) e Produtos de Consumo (MIPs, Cuidados Pessoais, Cuidados ao Paciente, Nutrição).

Produtos Farmacêuticos

A primeira classe, Marca, deverá atingir uma queda de 17,2% na comparação com o mês de abril, o que seria equivalente a 185.310.933 produtos vendidos e R$ 3.419.633.652 movimentados. Os Genéricos têm a possibilidade de cair 26,1%, o que representaria um total de 129.218.468 unidades comercializadas e R$ 982.358.013. A última, de Referência, poderá sofrer uma queda de 15,4%, o que equivale a 62.643.105 unidades e R$ 2.272.726.369.

Produtos de Consumo

Os MIPs foram os que tiveram a menor queda: somente 3%, chegando a 122.775.026 unidades e R$ 2.457.816.479. Os produtos de Cuidados ao Paciente poderão perder 19% das vendas em relação a março, totalizando a 116.092.995 produtos e R$ 2.008.545.346.

Os itens de Cuidados ao Paciente têm a chance de sofrer uma retração de 7,9%, o que corresponderia a 43.551.444 unidades e R$ 855.539.239. Por fim, os de Nutrição poderão sofrer uma perda de 7,6%, o correspondente a 33.556.800 produtos e R$ 464.074.792 movimentados.

Veja também: Descubra como foi ascensão das vendas de medicamentos por classe nos últimos anos

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Notícias Canal Farma

Receba notícias, conteúdos e vídeos do YouTube sobre o setor farmacêutico com nosso canal no Telegram.

Millenium distribuidora referência no mercado pharma Espírito Santo e Rio de Janeiro

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba nossa Newsletter

Para notícias e ofertas exclusivas, digite seu e-mail abaixo.

loading...

Receba as principais notícias direto no celular

Mais lidas

Vídeo - É de Farmácia