Comportamento de compra do cliente: o que mudou no último ano?

Comportamento de compra do cliente
Foto: freepik

O varejo farmacêutico passa por diversas mudanças ao longo dos anos. Uma das mais constantes é o comportamento de compra dos clientes. Com o intuito de entender como esse processo vem ocorrendo no último ano, o Instituto Febrafar de Pesquisa e Educação Corporativa (IFEPEC) realizou uma pesquisa entre os meses de janeiro e março de 2021 com quatro mil brasileiros.

Aquisição de todos os itens

Do total dos entrevistados, cerca de 81% conseguiram comprar todos os produtos que quiseram na última vez em que foram à uma farmácia, enquanto 15,4% não conseguiram comprar nenhum. Os que fizeram a compra parcial correspondem a 3,6%.

Na divisão por regiões do País, a Sudeste foi a que mais conseguiu fechar a compra com todos os itens que queriam (82,3%), seguida pela Centro-Oeste (81,3%), Sul (80,4%), Nordeste (78,9%) e Norte (76,5%).

Em contrapartida, o Centro-Oeste foi a localidade que menos conseguiu comprar o que queria (14,9%), acompanhada de Nordeste (15,1%), Sudeste (15,2%), Sul (16%) e Norte (17,3%). Já as compras parciais ficaram por conta do Norte (6,1%), Nordeste (5,9%), Centro-Oeste (3,9%), Sul (3,6%) e Sudeste (2,5%).

Aqueles que não levaram todos os produtos, não o fizeram porque estavam em falta no estoque (70,6%), por questões financeiras (25,2%) ou por outros motivos (4,2%).

Categorias mais compradas

As categorias de produtos mais compradas foram a união entre os medicamentos de marca e os genéricos (26,7%); seguida pelos genéricos (25,5%); os de marca (24,4%); os de marca somados aos não medicamentos (8,1%); os genéricos e os não medicamentos (6%); os produtos de marca, os genéricos e os não medicamentos (4,7%); e, por fim, os não medicamentos (4,6%).

Troca de produtos

Quando os produtos desejados não foram encontrados ou estavam com um valor muito acima do esperado, 76,6% dos entrevistados disseram que o atendente não sugeriu a troca por um produto similar, e somente 23,4% o fizeram. Consequentemente, 72,9% dos consumidores não compraram outros itens e 27,1% saíram das farmácias com as mãos cheias.

Do total de pessoas que efetuaram a troca, 87% trocaram produtos de marca por genéricos e 13%, genéricos por algum de marca.

Ajuda dos balconistas

Um dado relevante da pesquisa é que 86,6% dos clientes não pegaram nenhum produto sem a ajuda dos balconistas. Aproximadamente 9,4% responderam que sim, mas apenas não medicamentos, enquanto 1,6% chegaram a comprar medicamentos.

Veja também: Seis pontos para varejos HPPC e farma ampliarem lucros com menos perdas

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Notícias Canal Farma

Receba notícias, conteúdos e vídeos do YouTube sobre o setor farmacêutico com nosso canal no Telegram.

Millenium distribuidora referência no mercado pharma Espírito Santo e Rio de Janeiro

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba nossa Newsletter

Para notícias e ofertas exclusivas, digite seu e-mail abaixo.

loading...

Receba as principais notícias direto no celular

Mais lidas

Vídeo - É de Farmácia