EnglishPortugueseSpanish

Por que se deve fazer a conciliação das vendas no cartão?

A conciliação das vendas do cartão é parte fundamental de uma empresa
Foto: freepik

No dia 6 de agosto, o É De Farmácia recebeu o gerente de Contas Empresariais da Concil, Vinícius Oliveira, para falar sobre o que é a conciliação das vendas em cartões de crédito e débito e a sua importância para a gestão financeira de uma empresa.

O que é conciliação das vendas?

A conciliação das vendas consiste em controlar todas as transações feitas com cartões para verificar se as operadoras estão cumprindo com as taxas que foram acordadas e, consequentemente, se as empresas estão ou não perdendo dinheiro.

Realizar esse processo é muito importante hoje em dia, pois, ao contrário do que acontecia há alguns anos, as compras com cartão de crédito e débito ultrapassaram as transações em dinheiro.

Principais erros nas transações

Entretanto, Oliveira explica que podem ocorrer erros nesse processo. “Quando se fala em alto volume de transações, a gente entende que podem existir falhas, como a divergência das taxas. O acordado pode ter sido 3%, mas a operadora pode estar descontando 3,4% ou 3,5%”.

O gerente explica que estudos mostram que essa falha pode acontecer com frequência. “Temos mais de cinco mil clientes e em torno de 78% deles já tiveram problemas com a divergência das taxas”.

Outro exemplo é a antecipação, que consiste em fazer uma venda no crédito e receber no dia seguinte, mesmo que o valor tenha sido parcelado. “É preciso ficar atento às taxas. E também se a operadora não vai antecipar mesmo sem que tenha havido uma solicitação. Muitas vezes, com o dinheiro em conta, as pessoas não percebem essa mudança”, revela Oliveira.

Empresas nem sempre fazem conciliação corretamente

O gerente ressalta que muitos empresários e responsáveis financeiros de um negócio muitas vezes acreditam estar fazendo a conciliação das vendas, mas na verdade não estão.

“Eles conferem manualmente se o que está no portal do adquirente é o que está no banco. Mas é preciso expandir isso, por causa das falhas e pelo fato de a pessoa nem sempre estar em um bom dia para analisar”, conta.

Tecnologia é parte vital do processo

Oliveira lembra que a transformação tecnológica está acontecendo a todo momento, e as empresas que a aceitam irão evoluir. “A tecnologia e a produtividade também estão interligadas. Existem ferramentas no mercado que ajudam a garantir que tudo o que foi acordado está sendo praticado. É prevenção, blindagem e garantia do serviço correto”.

Ele explica que empresas de todos os portes podem realizar a conciliação. Na Concil, por exemplo, existem ferramentas de valores proporcionais ao tamanho de cada farmácia para atendê-las da melhor forma possível.

Como escolher uma empresa de conciliação?

Antes de qualquer outra coisa, deve-se analisar o histórico da empresa e se ela é especializada em fazer conciliação de vendas. “É preciso buscar companhias que são especialistas no processo, analisando, por exemplo, se têm investidores e se são  sólidas, o que traz confiabilidade”, finaliza o gerente.

Assista ao programa completo no canal da Ascoferj no Youtube.

Veja também: Como escolher as melhores opções de crédito para a sua empresa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email
Share on print
Anuncie na Revista da Farmácia

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba nossa Newsletter

Para notícias e ofertas exclusivas, digite seu e-mail abaixo.

City Farma - Invista na abertura de um bom negócio

Receba as principais notícias no seu Whatsapp

curta nossa fanpage

Mais lidas

Vídeo - É de Farmácia

Smart Consulta Consultório Farmacêutico Inteligente - Seja um franqueado
Fechar Menu