Venda de anticoncepcionais foi afetada pela pandemia da Covid-19

Venda de anticoncepcionais varia na pandemia
Foto: freepik

A pandemia da Covid-19 trouxe, além do medo da contaminação pelo vírus, a preocupação com uma possível gravidez. Em março de 2020, no início do isolamento social, por exemplo, a Interplayers, hub de negócios de saúde e bem-estar, constatou um aumento de 14% na venda de anticoncepcionais em relação a 2019. Em agosto, pico da pandemia, 12%. No fim de novembro, 17% e, em dezembro, 6%. Os dados representam 20% dos volumes trafegados pelas distribuidoras de medicamento.

A média anual de variação ao longo do ano passado foi 6%. Mario Nascimento, gerente de Soluções da Interplayers explica: “O medo de frequentar médicos e hospitais, ou, ainda, de ocorrer algo grave com o bebê ou com a própria mãe, sabendo do risco de contaminação, fez com que muitos casais optassem pela prevenção em primeiro lugar”.

Além disso, com a instabilidade da economia, houve um aumento no número de desempregados e a falta de renda de um membro do casal. “Muitos são os fatores para adiar uma gravidez neste momento, especialmente o risco de contaminação e o financeiro”.

Veja também: As vantagens da pré-alta para o seu negócio

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email
Share on print

Notícias Canal Farma

Receba notícias, conteúdos e vídeos do YouTube sobre o setor farmacêutico com nosso canal no Telegram.

Millenium distribuidora referência no mercado pharma Espírito Santo e Rio de Janeiro

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba nossa Newsletter

Para notícias e ofertas exclusivas, digite seu e-mail abaixo.

Receba as principais notícias direto no celular

Mais lidas

Vídeo - É de Farmácia