EnglishPortugueseSpanish

Precificação de produtos: acertos e erros

Jiovanni Coelho fala sobre pricing
Foto: Humberto Teski

Para falar sobre os principais acertos e erros na precificação de produtos em farmácias e drogarias, o programa É De Farmácia recebeu (3/03/2020) o especialista em Pricing e Tributação da Simtax, Jiovanni Coelho.

O que é Pricing

Área ainda muito nova em farmácias e drogarias, o pricing nasce focado no aumento da lucratividade a partir da correta precificação de produtos. “O pricing não é apenas o preço, mas sim o conjunto formato pelo preço de compra, custo médio, impostos que incidem sobre o produto, margem e posicionamento do preço na ponta”, explica Jiovanni.

O especialista acrescenta que a precificação está diretamente relacionada à forma como os produtos são adquiridos. “O custo será impactado pela origem da compra, se feita diretamente na indústria ou por meio de distribuidores. Além disso, se o empresário não souber como funcionam os tributos de cada estado, pode acabar elevando o custo do produto e diminuindo o lucro e a competitividade da loja.”

Veja também: Conheça todos os tipos de impostos para farmácias

Guerra de preços: ruim para todos

Muitas farmácias podem se ver reféns da guerra de preços que acontece no mercado. “Não há necessidade de ser competitivo a todo momento. Se você for competitivo em 20% das suas linhas estratégicas, é possível atrair pessoas e oferecer um bom preço.”

Segundo Jiovanni, é necessário ter um objetivo claro que justifique o desconto. “O primeiro deles é fazer as pessoas entrarem na loja. O segundo é aumentar o ticket médio, fazer com que os clientes comprem mais do que pretendiam inicialmente”, defende ele.

Talvez seja exagerado falar em área de pricing, mas é certo que todas as empresas de varejo precisam ter profissionais especializados em precificação. “As drogarias têm que identificar o que está sendo feito de maneira errada. Já cheguei em farmácias onde o preço de venda era R$ 13,01. Não pode. Deveria ser R$ 12,99, o chamado preço psicológico, que estimula o cérebro a pensar que está pagando menos”, ensina o especialista.

Treinamento da equipe é essencial

Toda a equipe precisa estar envolvida e entender o que a área de pricing está fazendo. Por isso, deve ser treinada e até mesmo visitar farmácias concorrentes para ver como é possível aplicar os conceitos na própria loja.

Outro fator que influencia diretamente na precificação são os tributos. “O Brasil é muito complexo na parte tributária. Quem trabalha com pricing precisa entender as regras tributárias antes de montar a estratégia”, diz Jiovanni.

Assista ao É de Farmácia na íntegra:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email
Share on print

Notícias Canal Farma

Receba notícias, conteúdos e vídeos do YouTube sobre o setor farmacêutico com nosso canal no Telegram.

Millenium distribuidora referência no mercado pharma Espírito Santo e Rio de Janeiro

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar Menu